Coordenação

JOAQUIM CARDADOR DOS SANTOS

Presidente do Conselho de Administração

 

MIRIEME FERREIRA

Coordenadora Técnica

VER MAIS
Ler + Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis
Ler + Coordenação
Ler + Rede de Cidades Saudáveis da OMS

Organograma
Órgão deliberativo, constituído por todos os associados. Integram, atualmente, a mesa da assembleia os municípios de Viana do Castelo, Odivelas e Miranda do Corvo.
Composto por um técnico de cada município associado.
Órgão executivo composto por cinco municípios eleitos pela assembleia intermunicipal. Actualmente composto pelo Seixal, Lisboa, Montijo, Oeiras e Palmela.
Estatutos

A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis rege-se pelos estatutos publicados no Diário da República – III Série (N.º 5/98 de 7 de janeiro de 1998). Estes estatutos sofreram alterações em escritura a dezembro de 2015, incluindo a alteração da designação da Associação.

DOWNLOAD DOS ESTATUTOS

Parcerias

Porque trabalhar em rede significa, entre outras coisas, potenciar as parcerias existentes, a Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis consolida-se no alargado leque de parceiros locais e (...)
VER MAIS
Alguns membros RPCS


VER MAIS



"UMA CIDADE SAUDÁVEL É AQUELA QUE ESTÁ CONTINUAMENTE A CRIAR E A DESENVOLVER OS SEUS AMBIENTES FÍSICO E SOCIAL, E A EXPANDIR OS RECURSOS COMUNITÁRIOS QUE PERMITEM ÀS PESSOAS APOIAREM-SE MUTUAMENTE NAS VÁRIAS DIMENSÕES DA SUA VIDA E NO DESENVOLVIMENTO DO SEU POTENCIAL MÁXIMO."


GOLDSTEIN E KICKBUSCH (1996)

ÚLTIMOS PROJETOS

Coimbra
Kit Funcionário Ativo

O QUE É?

Projeto municipal que, através da prática de atividade física, pretende aumentar o bem-estar geral dos colaboradores e ex-colaboradores da Câmara Municipal de Coimbra, contribuindo para uma melhoria no seu bem-estar geral.

 

O QUE FAZ?

Acesso em condições preferenciais às instalações e programas desportivos municipais.

 

A QUEM SE DESTINA? 

Funcionários da Câmara Municipal de Coimbra, Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra, Águas de Coimbra e sócios efetivos da Casa do Pessoal da Câmara Municipal de Coimbra.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

Desde a sua implementação em 2008, o programa cresceu e estendeu-se a todos os serviços municipais, aumentando o número de aderentes.

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra, Águas de Coimbra e sócios efetivos da Casa do Pessoal da Câmara Municipal de Coimbra.

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA? 

Câmara Municipal de Coimbra
Divisão de Desporto e Juventude
E: desporto@cm-coimbra.pt

 

Coimbra
Dias Desportivos

O QUE É?

Programas de ocupação dos tempos livres de jovens em idade escolar, durante os períodos de interrupção letiva. Proporciona às famílias uma opção para ocupação das suas crianças/jovens num programa de atividades físicas e desportivas variadas, contribuindo para o seu desenvolvimento motor e social.

 

O QUE FAZ?

Programas de atividades físicas e desportivas durante os períodos de férias escolares. Proporciona a prática de atividades e modalidades variadas como o Hipismo, o Stand Up Paddle, a Canoagem, o Remo, o Yoga, Badminton, Rugby, Ténis, Orientação, Patinagem, Zumba e muitas mais.

 

A QUEM SE DESTINA? 

Crianças e jovens com idades entre os 6 e os 12 anos.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

As participações e procura têm crescido ao longo dos anos de existência do projeto. Em 2013 com 200 participantes e em 2016, 560 crianças e jovens.

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Diversos clubes desportivos e outras entidades do município. Centro Hípico de Coimbra, Coimbra Stand Up Paddle, Instituto Politécnico de Coimbra, Associação Desportiva do Mondego – Ori Mondego, Instituto de Conservação da Natureza, Secção Desportivas – Associação Académica de Coimbra,, Clube de Ténis do Choupal, Universidade de Coimbra, Clube de Golfe da Quinta das Lágrimas, Vigor da Mocidade, Associação de Patinagem de Coimbra, Áshrama Yoga Coimbra, entre outros.

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA? 

Câmara Municipal de Coimbra
Divisão de Desporto e Juventude
E: desporto@cm-coimbra.pt

 

VER MAIS
55
MUNICÍPIOS
SAUDÁVEIS
.
Alfândega da Fé
.
Almada
.
Almodôvar
.
Alvito
.
Amadora
.
Avis
.
Azambuja
.
Barrancos
.
Barreiro
.
Beja
.
Braga
.
Bragança
.
Castro Marim
.
Coimbra
.
Cuba
.
Figueira da Foz
.
Golegã
.
Gondomar
.
Guarda
.
Lagoa (Açores)
.
Lagoa (Algarve)
.
Lisboa
.
Loulé
.
Loures
.
Lourinhã
.
Lousã
.
Matosinhos
.
Miranda do Corvo
.
Monchique
.
Monção
.
Montijo
.
Odemira
.
Odivelas
.
Oeiras
.
Palmela
.
Ponta Delgada
.
Portimão
.
Porto
.
Porto Santo
.
Póvoa de Lanhoso
.
Ribeira Grande
.
Santo Tirso
.
Seixal
.
Serpa
.
Sesimbra
.
Setúbal
.
Soure
.
Tábua
.
Torres Vedras
.
Valongo
.
Viana do Alentejo
.
Viana do Castelo
.
Vidigueira
.
Vila Franca de Xira
.
Vila Real
 Um município saudável é 
 inclusivo, sensível e para 
 todos os cidadãos 
A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis é uma associação que tem como missão apoiar a divulgação, implementação e desenvolvimento do projeto Cidades Saudáveis nos municípios que pretendam assumir a promoção da saúde como uma prioridade da agenda dos decisores políticos.


^
v
PROJETOS

Cante nas Escolas

 

O QUE É?

Em Abril de 2009 o Município de Serpa implementou o ensino do Cante Alentejano nas Escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico, em contexto escolar, com os alunos do 3º e 4ºs anos de escolaridade, com aulas semanais de 45 minutos. Estas aulas são ministradas por um formador especializado em cante alentejano. Para além do ensino efetua-se também a recolha de modas tradicionais do concelho de Serpa e respetiva etnografia que lhe está associada, junto das famílias dos alunos e agentes locais.

 

O QUE FAZ?

Ensino nas escolas do 1º ciclo do ensino básico do cante alentejano permitindo valorizar a cultura popular tradicional e incentivar os mias novos à continuidade do cante alentejano.
São exploradas modas do cancioneiro tradicional alentejano, respeitando as festividades cíclicas que caracterizam o concelho e a região. Também se explora a expressão vocal e corporal associadas ao cante.
A par das aulas participam em atividades em contexto escolar e a convite de entidades exteriores, com o objetivo de envolver a comunidade escolar e a comunidade local.


 

A QUEM SE DESTINA?

Alunos do 3º e 4ºs anos de escolaridade das Escolas do 1º Ciclo do concelho de Serpa. No ano letivo 2015/2016 participam no projeto 284 alunos.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

O projeto é uma ferramenta privilegiada de motivação para o ensino e aprendizagem do cante alentejano, bem como para a revitalização e dignificação da mais marcante manifestação cultural da população alentejana, que é o cante.
Os resultados foram superados, registando-se o aumento de jovens a integrarem Grupos Corais, bem como a constituição de novos grupos de jovens no concelho.

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Câmara Municipal de Serpa; Agrupamentos de Escolas nº 1 e 2 de Serpa e Juntas de Freguesia do concelho. 

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA?

Câmara Municipal de Serpa

Gabinete de Ação Social e Educação
Serviço de Educação