Coordenação

JOAQUIM CARDADOR DOS SANTOS

Presidente do Conselho de Administração

 

MIRIEME FERREIRA

Coordenadora Técnica

VER MAIS
Ler + Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis
Ler + Coordenação
Ler + Rede de Cidades Saudáveis da OMS

Organograma
Órgão deliberativo, constituído por todos os associados. Integram, atualmente, a mesa da assembleia os municípios de Viana do Castelo, Odivelas e Miranda do Corvo.
Composto por um técnico de cada município associado.
Órgão executivo composto por cinco municípios eleitos pela assembleia intermunicipal. Actualmente composto pelo Seixal, Lisboa, Montijo, Oeiras e Palmela.
Estatutos

A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis rege-se pelos estatutos publicados no Diário da República – III Série (N.º 5/98 de 7 de janeiro de 1998). Estes estatutos sofreram alterações em escritura a dezembro de 2015, incluindo a alteração da designação da Associação.

DOWNLOAD DOS ESTATUTOS

Parcerias

Porque trabalhar em rede significa, entre outras coisas, potenciar as parcerias existentes, a Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis consolida-se no alargado leque de parceiros locais e (...)
VER MAIS
Alguns membros RPCS


VER MAIS



"UMA CIDADE SAUDÁVEL É AQUELA QUE ESTÁ CONTINUAMENTE A CRIAR E A DESENVOLVER OS SEUS AMBIENTES FÍSICO E SOCIAL, E A EXPANDIR OS RECURSOS COMUNITÁRIOS QUE PERMITEM ÀS PESSOAS APOIAREM-SE MUTUAMENTE NAS VÁRIAS DIMENSÕES DA SUA VIDA E NO DESENVOLVIMENTO DO SEU POTENCIAL MÁXIMO."


GOLDSTEIN E KICKBUSCH (1996)

ÚLTIMOS PROJETOS

Odivelas
Projeto de Intervenção no Pé Diabético – Prevenção e Controlo da Diabetes

O QUE É?

Projeto de Intervenção no Pé Diabético.

 

O QUE FAZ?

Realiza o atendimento especializado em Pé Diabético, incluindo rastreios, tratamentos de quiropodia, compensação de deformações, construção de suportes plantares, tratamento de lesões e otimização de terapêutica.

 

A QUEM SE DESTINA?

Utentes com Diabetes dos Centros de Dia e Lares da Rede Pública do Concelho de Odivelas.

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Câmara Municipal de Odivelas, Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

Foram efetuados 123 atendimentos a utentes com risco elevado/moderado de desenvolver pé-diabético. 90 utentes rastreados; 71 utentes com tratamento especializado ao pé-diabético.
Profissionais de Técnicos/as e auxiliares dos Centros de Dia participantes nas ações de informação/sensibilização: 45.

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA?

Câmara Municipal de Odivelas
Gabinete de Saúde e Igualdade (GSI)
Avenida Amália Rodrigues, nº 27, 2.º Piso
Urbanização da Ribeirada
2675-432 Odivelas
T: 219 320 970
E: gsi@cm-odivelas.pt

 

Odivelas
Alimente a Sua Mente - Promoção da Saúde Mental e Alimentação Saudável

O QUE É?

Projeto que proporciona o desenvolvimento de um espaço de reflexão centrado nas temáticas das escolhas alimentares e seu impacto na saúde.

 

O QUE FAZ?

Este projeto resulta da articulação entre as áreas da Saúde Mental e Alimentação Saudável, através de sessões de sensibilização e informação de tipo participativo. No período entre sessões promoveu-se especificamente o consumo de alimentos saudáveis, através da utilização de metodologias ativas, tais como: elaboração de cartaz de alimentos, ida às compras e sessões criativas que incluíram a elaboração de textos e ilustrações alusivas ao tema. Como corolário, obteve-se a reflexão dos utentes acerca das questões que estes consideram mais relevantes em matéria de alimentação saudável, que resultou na criação de um roll-up/ cartaz, após validação técnica por parte da DGS/PNPAS e PNSM.

 

A QUEM SE DESTINA?

Utentes da Associação Comunitária de Saúde Mental de Odivelas (ACSMO) e do Centro Comunitário de Saúde Mental em Odivelas (CCSMO).

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Câmara Municipal de Odivelas, Direção-Geral da Saúde.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

Produção do Poster: Alimente a Saúde Mental
Envolveu duas instituições de saúde mental de Odivelas (ACSMO e CCSMO): cerca de 40 utentes e respetivas equipas técnicas.
Apoio institucional e validação técnica dos Programas Nacionais de Alimentação Saudável e de Saúde Mental (Direção-Geral da Saúde).

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA?

Câmara Municipal de Odivelas
Divisão de Desenvolvimento Desportivo
T: 219 320 990
E: desporto@cm-odivelas.pt

 

VER MAIS
57
MUNICÍPIOS
SAUDÁVEIS
.
Alfândega da Fé
.
Almada
.
Almodôvar
.
Alvito
.
Amadora
.
Amares
.
Avis
.
Azambuja
.
Barrancos
.
Barreiro
.
Beja
.
Braga
.
Bragança
.
Castro Marim
.
Coimbra
.
Cuba
.
Figueira da Foz
.
Golegã
.
Gondomar
.
Guarda
.
Lagoa (Açores)
.
Lagoa (Algarve)
.
Lisboa
.
Loulé
.
Loures
.
Lourinhã
.
Lousã
.
Maia
.
Matosinhos
.
Miranda do Corvo
.
Monchique
.
Monção
.
Montijo
.
Odemira
.
Odivelas
.
Oeiras
.
Palmela
.
Ponta Delgada
.
Portimão
.
Porto
.
Porto Santo
.
Póvoa de Lanhoso
.
Ribeira Grande
.
Santo Tirso
.
Seixal
.
Serpa
.
Sesimbra
.
Setúbal
.
Soure
.
Tábua
.
Torres Vedras
.
Valongo
.
Viana do Alentejo
.
Viana do Castelo
.
Vidigueira
.
Vila Franca de Xira
.
Vila Real
 Um município saudável é 
 inclusivo, sensível e para 
 todos os cidadãos 
A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis é uma associação que tem como missão apoiar a divulgação, implementação e desenvolvimento do projeto Cidades Saudáveis nos municípios que pretendam assumir a promoção da saúde como uma prioridade da agenda dos decisores políticos.


^
v
PROJETOS

Projeto Figueira Respira Mais

 

O que é?

Projeto que consiste na prossecução de um conjunto de iniciativas articuladas entre as entidades parceiras, de forma a evitar a progressão da doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) na Figueira da Foz, sensibilizando a comunidade, promovendo a alteração de estilos de vida, pretendendo o diagnóstico, o tratamento de doentes e a reabilitação respiratória e ainda a investigação clínica.

 

O que faz?

- Prevenção da DPOC através de um programa de cessação tabágica, com ações de sensibilização e consultas de cessação tabágica;
- Diagnóstico precoce da DPOC, identificando grupos de risco, realizando espirometria e subsequente diagnóstico;
- Tratamento farmacológico adequado à sintomatologia do doente em fase estável e em agudização, articulando cuidados de saúde primários e cuidados de saúde hospitalares;
- Promoção da atividade física, realizando campanhas de sensibilização dos doentes, identificação de doentes com perfil adequado para integrar atividades físicas sem acompanhamento clínico e atividades na comunidade;
- Reabilitação respiratória para doentes sintomáticos, promovendo campanhas de sensibilização dos doentes e dos profissionais de saúde para a Reabilitação Respiratória, com implementação de programas de reabilitação respiratória hospitalar, no domicílio e na comunidade;
- Formação na área da prescrição da atividade física e reabilitação respiratória, promovendo a investigação científica clínica na área da DPOC e Reabilitação Respiratória.

 

A quem se destina?

População residente na área do Município da Figueira da Foz, com especial incidência nos grupos que apresentam maior risco de vir a desenvolver DPOC, bem como doentes já diagnosticados.

 

Que resultados foram atingidos?

O presente Projeto surge na continuidade do Projeto Figueira Respira, pretendendo-se:
- Diminuir o nº de fumadores;
- Aumentar o diagnóstico precoce da DPOC;
- Melhorar a articulação de cuidados de saúde e o tratamento farmacológico e não farmacológico;
- Promover a atividade física e a alteração dos estilos de vida dos doentes com DPOC;
- Implementar programas de reabilitação respiratória;
- Realizar formação na área de prescrição de atividade física e reabilitação respiratória.

 

Quais as parcerias?

Câmara Municipal de Figueira da Foz, Hospital Distrital da Figueira da Foz (HDFF), Agrupamento dos Centros de Saúde do Baixo Mondego – ARS Centro, IP (englobando as Unidades Funcionais da Figueira da Foz: USF São Julião, USF Buarcos, UCSP Figueira Norte, UCSP figueira Urbana, UCSP Figueira Sul e UCC Farol do Mondego), Escola Superior de Saúde – Universidade de Aveiro.

 

Quais os contactos de referência?

Hospital Distrital da Figueira da Foz
Rua do Hospital - Gala
3094-001- Figueira da Foz


T: 233 402 000
E: hdff@hdfigueira.min-saude.pt