Coordenação

PAULO ALEXANDRE SILVA

Presidente do Conselho de Administração

 

MIRIEME FERREIRA

Coordenadora Técnica

VER MAIS
Ler + Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis
Ler + Coordenação
Ler + Rede de Cidades Saudáveis da OMS

Organograma
Órgão deliberativo, constituído por todos os associados. Integram, atualmente, a mesa da assembleia os municípios de Viana do Castelo, Odivelas e Miranda do Corvo.
Composto por um técnico de cada município associado.
Órgão executivo composto por cinco municípios eleitos pela assembleia intermunicipal. Atualmente composto pelo Seixal, Lisboa, Montijo, Setúbal e Torres Vedras.
Estatutos

A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis rege-se pelos estatutos publicados no Diário da República – III Série (N.º 5/98 de 7 de janeiro de 1998). Estes estatutos sofreram alterações em escritura a dezembro de 2015, incluindo a alteração da designação da Associação.

DOWNLOAD DOS ESTATUTOS

Parcerias

Porque trabalhar em rede significa, entre outras coisas, potenciar as parcerias existentes, a Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis consolida-se no alargado leque de parceiros locais e (...)
VER MAIS
Alguns membros RPCS


VER MAIS



"UMA CIDADE SAUDÁVEL É AQUELA QUE ESTÁ CONTINUAMENTE A CRIAR E A DESENVOLVER OS SEUS AMBIENTES FÍSICO E SOCIAL, E A EXPANDIR OS RECURSOS COMUNITÁRIOS QUE PERMITEM ÀS PESSOAS APOIAREM-SE MUTUAMENTE NAS VÁRIAS DIMENSÕES DA SUA VIDA E NO DESENVOLVIMENTO DO SEU POTENCIAL MÁXIMO."


GOLDSTEIN E KICKBUSCH (1996)

ÚLTIMOS PROJETOS

Tábua
GIAV – Gabinete Intermunicipal de Apoio à Vitima

O QUE É?

O Projeto “Beira Serra: Sim à Igualdade. Não à Violência!” implementado na Região da Beira Serra tem como objetivo dotar este território com uma estrutura de acompanhamento e apoio diferenciado e qualificado às vítimas de Violência Doméstica, traduzida num Gabinete intermunicipal de Apoio à Vítima, que funciona com uma equipa técnica dedicada em exclusivo e em permanência e dotada de competências específicas para responder a estas problemáticas.

 

O QUE FAZ?

Faculta respostas de emergência;
• Cooperação para a proteção das vítimas;
• Realiza um apoio e acompanhamento célere, sistemático e de qualidade;
• Reduzir o impacto da violência;
• Modificar padrões socioculturais enraizados;
• Estabelecer proximidade com a comunidade, entidades locais e de primeira linha;
• Promover uma maior responsabilidade sobre o papel a desenvolver por cada cidadão.

 

A QUEM SE DESTINA?

Todas as Pessoas residentes nos concelhos da Beira Serra – Arganil, Gois, Oliveira do Hospital e Tábua.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

Constituição da Equipa, Assinatura Protocolos de parceria, intervenção ao nível de atividades de prevenção nos quatro concelhos. Intervenção em 20 situações de VD.

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Câmara Municipal de Tábua, GNR, Tribunais, Segurança Social, Saúde, Juntas de Freguesia, Escolas, etc.

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA?

Câmara Municipal de Tábua
Praça da República 3420-308 | Tábua
T: (+351) 235410340 | F: (+351) 235410349
E: geral@cm-tabua.pt

Gabinete Ação Social
T: 913 452 658
E: social@cm-tabua.pt

Tábua
Tábua de Igualdade(s)

O QUE É?

A Tábua de Igualdade(s) é um projeto que tem como objetivos principais a promoção da igualdade entre Homens e Mulheres, combatendo a Discriminação em razão do sexo nas políticas e na ações, contribuindo para uma educação livre de estereótipos de Género; sensibilização e prevenção todas a formas de contra as mulheres e violência doméstica pretendendo erradicar a tolerância social às várias manifestações da VMVD, conscientizando sobre os seus impactos e promovendo uma cultura de não-violência, de direitos humanos, de igualdade e não discriminação, bem como a promoção da territorialização da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018 -2030 - Portugal + Igual, na sua plenitude.

 

O QUE FAZ?

Dinamização de atividades diversificadas que contribuam para o cumprimento dos objetivos acima mencionados.

 

A QUEM SE DESTINA?

Destina-se a todas as pessoas do Concelho de Tábua, sendo algumas atividades mais direcionadas a certo tipo de públicos como por exemplo a comunidade escolar.

 

QUE RESULTADOS FORAM ATINGIDOS?

Nos anos 2020 (870), 2021 (1760) e até novembro de 2022 (350), foi alcance da realização da Tábua de Igualdade(s) no concelho.

 

QUAIS AS PARCERIAS?

Câmara Municipal de Tábua, CIG - Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género; CITE – Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego; Juntas/Uniões de Freguesia; interlocutores/as do concelho.

 

QUAIS OS CONTACTOS DE REFERÊNCIA?

Câmara Municipal de Tábua
Praça da República 3420-308 | Tábua
T: (+351) 235410340 | F: (+351) 235410349
E: geral@cm-tabua.pt

Equipa para a Igualdade na Vida Local
E: eivl@cm-tabua.pt 

VER MAIS
66
MUNICÍPIOS
SAUDÁVEIS
.
Alenquer
.
Alfândega da Fé
.
Almada
.
Almodôvar
.
Alvito
.
Amadora
.
Amares
.
Avis
.
Azambuja
.
Barrancos
.
Barreiro
.
Beja
.
Braga
.
Bragança
.
Calheta (Açores)
.
Castro Marim
.
Chamusca
.
Coimbra
.
Cuba
.
Figueira da Foz
.
Golegã
.
Gondomar
.
Grândola
.
Guarda
.
Lagoa (Açores)
.
Lagoa (Algarve)
.
Lisboa
.
Loulé
.
Loures
.
Lourinhã
.
Lousã
.
Maia
.
Matosinhos
.
Miranda do Corvo
.
Monchique
.
Monção
.
Montijo
.
Odemira
.
Odivelas
.
Oeiras
.
Palmela
.
Penafiel
.
Pombal
.
Ponta Delgada
.
Portimão
.
Porto
.
Porto Santo
.
Póvoa de Lanhoso
.
Ribeira Grande
.
Santo Tirso
.
São Roque do Pico
.
Seixal
.
Serpa
.
Sesimbra
.
Setúbal
.
Soure
.
Tavira
.
Tábua
.
Torres Vedras
.
Valongo
.
Viana do Alentejo
.
Viana do Castelo
.
Vidigueira
.
Vila Franca de Xira
.
Vila Nova de Famalicão
.
Vila Real
 Um município saudável é 
 inclusivo, sensível e para 
 todos os cidadãos 
A Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis é uma associação que tem como missão apoiar a divulgação, implementação e desenvolvimento do projeto Cidades Saudáveis nos municípios que pretendam assumir a promoção da saúde como uma prioridade da agenda dos decisores políticos.

Notícias

XXIV Aniversário Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis

 

Ao celebrar o seu XXIV Aniversário, a 10 de outubro, a Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis expressa orgulho no percurso que construiu e no importante contributo que tem dado para o desenvolvimento da saúde nas suas múltiplas dimensões, elevando os níveis de saúde e de qualidade de vida das pessoas que residem nos territórios municipais, bem como procurando influenciar as políticas nacionais de promoção da saúde e acesso aos cuidados de saúde através da participação na construção dos Planos Nacionais de Saúde dos últimos anos, em parceria com a Direção-Geral da Saúde.

 

Nestes vinte e quatro anos de trabalho coletivo investimos em suportes de informação e de divulgação da Rede, de formação de técnicos e políticos, estabelecemos parcerias com cidades saudáveis da Europa e países de expressão de língua portuguesa, reforçámos a parceria com a Organização Mundial da Saúde, com os órgãos da administração central bem como com organizações públicas de âmbito nacional, incluindo a Escola Nacional de Saúde Pública e a Universidade de Coimbra no âmbito do projeto “Atlas da Saúde da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis”. Este percurso conferiu à Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis uma maturidade que lhe permite abraçar novos desafios e, em rede, contribuir para o fortalecimento e partilha das boas práticas dos 64 municípios associados, que desenvolvem projetos de promoção da saúde e implementam políticas que visam reduzir as iniquidades em saúde e contribuir para a resposta às necessidades em saúde da população, tendo como expoente máximo todo o processo de combate à pandemia COVID-19.

 

Destacamos que em 2021, no contexto da comemoração dos seus vinte e quatro anos de trabalho, a Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis organizou o seu VIII Fórum, através de seis sessões online (Webinars), de janeiro a junho, transmitidas ao vivo no Facebook desta Associação, sobre temas variados no contexto dos determinantes da saúde e no qual participaram os municípios associados através da partilha de boas práticas municipais. Os Webinars temáticos contaram com a participação de mais de 600 pessoas e mais de 5.600 visualizações no seu total.

 

Hoje felicitamos os autarcas e técnicos pelo papel que têm desempenhado na consolidação deste percurso, resultante da experiência acumulada ao longo de vários anos de poder local democrático vivido nos municípios que integram a nossa Rede.

 

Parabéns Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis pelo XXIV Aniversário!


LISTA DE NOTÍCIAS